dPaC #3: As Casas José Araújo

AS CASAS JOSÉ ARAÚJO

Nesse episódio, Marcelo do Nascimento, Fábio Menino (Júnior), Sivonia Lima e Marciana Oliveira voltam no tempo para falar sobre as Casas José Araújo, sobre côvados e varas de tecido, sobre seu Joaquim, seu Bianor e sobre o precinho Zé Araújo.

Esse programa foi baseado principalmente em textos escritos por Severino Barbosa, Aldo Paes Barreto, Severino Mello. Leonardo Dantas, Telga Araújo, Mário Leão Ramos, Carol Fernandes, José Menezes, Alexandrino Rocha, Fernando Castilho, José de Souza Alencar (Alex), Paulo Fernando Craveiro, Potyguar Matos, Pedro Jorge de Andrade, Vladimir Maia Leite e Ronildo Maia Leite (editor do Diário).

CITAÇÕES NESTE EPISÓDIO: José Araújo, José Araújo Filho, José Araújo Neto, Chiquinho Araújo, Joaquim Souto, Bianor Alves, Carol Fernandes, Mário Leão Ramos, Tavares Maciel, Águeda Lúcia, Carlos (vendedor); Eliseu Araújo, Antônio Araújo, Ésio Araújo, Turíbio Mota Cavalcanti, TV Jornal, Campeonato das Cidades (programa de tevê), Onde quem manda é o freguês (programa de rádio), Heloísa Helena (apresentadora de tevê), Rádio Clube de Pernambuco.

Contato para dúvidas, informações e sugestões de temas: contato@pesqueirahistorica.com

…………………………………………………………….

Trilha sonora:

Heaven Hell, de BrunuhVille.

https://brunuhville.bandcamp.com/track/heaven-hell

Adventures, de A Himitsu.

https://www.youtube.com/watch?v=MkNeIUgNPQ8

Todos os sons dos comercias são de direito da Itaity Publicidade

…………………………………………………………….

Recomendações deste episódio:

Pesqueira de 1800 – a fazenda, o fundador e sua gente

Autor: Marcelo O. do Nascimento

Contato: contato@pesqueirahistórica.com

Barra – Reminiscências e notas para a história de Ipanema

Autor: Fábio Menino de Oliveira

Contato: fabiomenino2@gmail.com

8 Comments

  1. Rosilene

    Nossa! Esse episódio me fez voltar no tempo em que minha avó comprava tecidos lá, lembro até do cheiro. E como éramos bem atendidas , eu fica encantada. E sobre os comerciais da loja , alguns ficaram marcados na memória. Cito um do carnaval ,os marmanjos babavam com a Dalvanira , e o da Senhora da Conceição , e tantos outros que marcaram a época das casas José Araújo . Só nos resta saudade. Parabéns vocês são ótimos.

  2. Jeneci Marques

    Apesar da nossa pouca idade em relação ás Casas Zé Araújo, tivemos o privilégio de conhecer um pouco da sua história, desde suas instalações aos serviços prestados à região e, em especial a nossa Pesqueira-PE. Como dizia os autores, vários tecidos eram comercializados, alem de confecções, armarinho, eletrodomésticos e eletroeletrônicos. Seus comerciais eram os mais divertidos possíveis, pelas criatividade e valorização dos costumes regionais. Parabéns, pelo trabalho.

    • Agradecemos a você, Jeneci, pelo comentário e pelo bom serviço em nos conseguir aquela edição história do Diário de Pernambuco, que foi primordial para embasar esse episódio do podcast. Realmente a loja é algo muito nosso e que nos faz muita falta. A empresa sempre foi uma grande divulgadora no nosso povo e da nossa cultura. Se olharmos bem, de certa forma, ela divulgou mais as coisas da nossa terra do que, por exemplo, o governo o fez. Fica a saudade e o lamento de não podermos mais encontrar seu Joaquim, seu Bianor, ou de aproveitarmos um corte de tecido no “precinho Zé Araújo”.

  3. rozane

    Olá eu lembro de várias músicas do comercial que passava no rádio e na tv. As casas Zé Araújo mostra pro povo agora histórias da nossa gente retratos da nossa história…e outra Na praia acontece coisas de lascar um magrelo cumprido querendo jogar…Outra marcante é Davanira é ela tire sua roupa da janela toda vez que eu vejo ela sem você só me a lembro de você sem ela .Que saudades do meu tempo de criança que agora já está tão longe ,tenho 53.Legal essas lembranças que nos fazem voltar no tempo amei o trabalho de vocês.Um abraço e parabéns pela matéria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *